Total de visualizações de página

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Lembro me...

Eu nasci para lembrar. Minha memória é tão boa que eu me lembro de tudo. Lembro e coleciono memórias, fragmentos perdidos do que não existe mais no mundo, mas ainda vive dentro de mim.

Lembro as frases dos filmes aos quais eu assisti há muitos anos, lembro da roupa que as pessoas usavam no dia em que as conheci, lembro o dia exato em que comecei a amar alguém e do motivo que me deu para deixar de amar. Me lembro porque eu me importo tanto com tudo, na esperança de que tudo se importe tanto comigo.


Lembro do dia em que bateram no meu irmão no jardim e roubaram o peão dele e do quanto me doeu não poder fazer nada, só conseguir chorar, diante do que eu não podia mudar.Lembro que até hoje eu ainda sou assim...


Lembro do dia em que eu pedi minha avó o boneco que falava do Baby da Família Dinossauros e lembro que era meu aniversário e das lágrimas nos olhos dela ao me entregar um chaveiro do Baby e dizer "meu filho, a vovó não teve dinheiro para comprar o boneco grandão, mas esse aqui também é o Baby".


Lembro do dia em que eu fui pra cachoeira do Braizinho com o Nilinho,Popó,Leandro,Gilmar,Alecsandro ,Nino e Anderson...E la tomamos um toró dagua e qdo cheguei em casa tava todo mundo querendo me matar...Dia inesquecivel...



Lembro do meu primeiro dia de aula que o Paulo Henrique meu primo foi me levar...



Lembro tbm de qdo o Leo quase morreu na serra de Sao Geraldo...Quase morri...

Lembro tbm de qdo o meu grande amigo(Será???)Valmer foi embora sem se despedir de mim...

Lembro de quando arrebentei uma fita verde que prendia o cabelo da minha amiga e ela a amarrou em meu braço, "para você nunca esquecer de mim". Perdi a fita e nunca a esqueci. Lembro do dia em que confessei a uma amiga que estava cada vez mais difícil sonhar. No dia seguinte, ela me deu um travesseiro.

Lembro de cada palavra que me dizem e da expressão no rosto de quem as pronunciou. Lembro de tudo que vivi de bom, e lembro também de tudo que não foi tão bom assim, mas me fez mais forte. Lembro e não esqueço.

Acho que não esqueço de nada na tentativa desesperada de que não se esqueçam de mim. Mas não importa, se eles não lembram eu lembro, lembro e vivo, com a memória lotada, o coração apertado e um desejo incontrolável de amar e lembrar. Se for para esquecer é melhor nem viver!

Um comentário:

Willians Rodrigues disse...

Realmente amigão...
Tem coisas que agente não esquece...